quinta-feira, 4 de setembro de 2008

Waldick Soriano não era cachorro não


Euripedes Waldick Soriano nasceu no dia 13 de maio de 1933 em Caetité interior da Bahia onde viveu sua juventude boêmia. Antes da carreira artística trabalhou como lavrador, peão e garimpeiro antes de ir a São Paulo tentar a sorte no meio artístico, no final dos anos 50. Depois de algum esforço sem sucesso imediato e sem querer pedir dinheiro à família, trabalhou como engraxate, conseguiu gravar sua música "Quem És Tu?". A partir de então começou a chamar a atenção por seu repertório de canções sobre amores malsucedidos e por seu visual, sempre de óculos escuros e vestindo roupas pretas. Nos anos 60 firmou-se como cantor de dor-de-cotovelo, gravando vários discos com composições próprias que versavam sobre o mesmo assunto. Popularizou-se mais no Nordeste do que em outras regiões, até o grande sucesso de "Eu Não Sou Cachorro Não", que o tornou nacionalmente conhecido. A música ganhou uma versão caricatural em inglês gravada pelo cantor Falcão, e denominada "I'm Not Dog No". Ícone da música classificada como brega, Soriano sempre que se apresentava interpretava seus maiores sucessos: "Paixão de um Homem", "A Carta" e "A Dama de Vermelho", "Se Eu Morresse Amanhã".
Hoje 4 de setembro de 2008 na cidade do Rio de Janeiro ele morreu, digo, partiu desta para uma melhor, a imagem que fica é o seu chapéu preto e seus óculos escuros, e a lembranças das belas poesias cafonas e bregas: “Hoje que a noite está calma/ E que minha alma esperava por ti/Apareceste afinal/ Torturando este ser que te adora...”. E eu claro, como um admirador tenho uma coletânea de sucessos do bom e velho Waldick Soriano, que não se encontra disponível para empréstimos.

2 comentários:

Pai Lhares disse...

Marcão,
Sinceramente?
...Eu não sou cachorro não!
Esse vai deixar saudades...
Grande abraço,
MAD

Nós disse...

Marcos Gomes,
Sem dúvida ele deixará saudades, os que amam sempre deixam.
Claudia